Marketing do R$1,00

Essa saiu na lista radinho e merece o copy&paste:

From: Alexandre Fischer
Subject: Re: [radinho] Marketing do R$ R$1,00

Muito boa essa hein?!

Na monografia quero manter o foco em produtos de baixo custo (que não ultrapassem R$ 1,50 / 2,00).

Uma das histórias que o David (da banca) me contou uma vez é que um molequinho que vendia Halls no onibus um dia chegou pra ele e pediu uma dica para aumentar suas vendas que estavam muito ruins por causa dos \”sacões\” de bala por R$ 0,50 e por que o menino não sabia direito o que falar.

Na hora o David pegou 3 pedaços de papelão e escreveu 1 frase em cada um. Explicou pro menino mostrar um papelão de cada vez para os passageiros e depois dizer o nome do produto.

Então ele mostrava (1 por vez):

\”Eu não posso escutar\”
\”Eu não posso falar\”
\”Só posso latir\”

E começava: \”Halls, Halls, Halls, Halls, Halls, Halls\”. Criou-se uma descontração explorando a própria indústria da miséria e diz ele que deu muito resultado.

Quando dizem que criatividade é tudo os caras não estão brincando não…

Your lucky day in hell

Isso deve ser um recorde na história gaúcha: levar 1 hora e meia para ir de São Leopoldo até o Opinião, onde haveria um show da Minimaus e da Deus e o Diabo. São apenas uns 30 quilômetros de distância, um nada, mas levou esse tempo todo. Eu e o Diego e o Maurício entramos em Esteio para pegar a Vivian? Sim, entramos, mas foi um pequeno desvio de uns 5 minutos. O problema todo foi quando pegamos o Vinholi entre Esteio e Canoas. Ali que o negócio desgringolou… Primeiro a gente precisava voltar prá federal, mas o Vinholi falou que não era por ali e passamos da entrada, ficando nós assim numa paralela. Depois, quando apareceu outra entrada o Vinholi disse que era para entrar ali e lá fomos nós. Resultado: em vez de voltarmos prá federal paramos do outro lado dela e começamos a voltar! O cara é simplesmente o guia turístico do inferno! O jeito foi entrar em Canoas e perguntar para um taxista como é que a gente fazia para ir para Porto Alegre. O cara deu a indicação, fomos lá, e acabamos na mesma paralela que estávamos antes! A coisa toda só não era um pesadelo porque aquela altura do campeonato a gente já estava tendo crises de riso dentro do carro… E assim seguimos na paralela até conseguirmos chegar em Porto Alegre, por um caminho totalmente inusitado. Daí passamos para o próximo problema: como chegar no Opinião? Se a gente tivesse vindo pela federal a coisa era sem problemas, mas como não foi o caso… Bem, só para resumir a história conseguimos entrar em duas ruas na contramão, demos uma volta enorme a tôa, quase nos perdemos de novo no caminho e quando chegamos no Opinião e fomos dar a volta na quadra para botar o carro numa garagem ainda conseguimos entrar numa rua sem saída. Simplesmente inacreditável. Como ficamos rindo o tempo todo com o inusitado da situação, o que poderia ter sido algo desagradável foi, ao contrário, muito divertido, e isso foi bom.

E os shows? Bem, pelo menos conseguimos pegar as três últimas músicas do show da Deus e o Diabo. Brabo foi pro Diego, que tava a fim de ver o show da Minimaus… Pelo menos teve o consolo (?) de ver o baixista da banda atravessando a rua para ir embora. Mais uma vez, a noite só não foi perdida pois falamos muita bobagem no carro e acabamos rindo muito do ridículo todo da coisa. Bem, de qualquer maneira: Diego, passa pro Vinholi esse site!

Mais um :-)

Ontem, além da vitória do Lula, teve uma coisa muito mais importante acontecendo. Pelo menos para mim: minha irmã está grávida de um mês :-) Vou ser tio de novo! :-)

E a minha torcida é que seja menina, para formar com o João (que aliás faz 4 anos agora dia 5 de novembro) um casalzinho :-)

Chorei

Dia 22 de abril de 1989. Um dia depois de fazer 18 anos fui lá na sede do PT de Taquara (na verdade na casa do professor João Weber) e me filei ao partido. Tinha na época a esperança de que o PT era a melhor opção para o país, que ele seria responsável por agitar a estrutura do estado brasileiro.

E esse ano, decepcionado com a coligação com o PL e mais uma série de erros do PT no governo do Rio Grande do Sul, saí do partido. Na verdade ainda não fui na justiça eleitoral efetivar o desligamento, mas não importa: estou fora. Não acredito que ficar fazendo ligação com a direita (PL) assim na maior será possível sem macular o mandato do cara, mas enfim… De qualquer maneira votei nele, tanto no primeiro como no segundo turno. Votei engasgado, pensando que o importante era tirar aquelas aproximadamente 45.000 pessoas ligadas ao PFL que estão ainda no governo FHC ocupando cargos, cargos esses que estão no poder do PFL quando ele ainda era parte do PDS, quando era da Arena… São cargos que nunca mudam, que se mantém sempre dentro da mesma esfera de poder. Votei no PT ainda por isso. Dei meu voto para o PT para reverter isso. Quero ver esse bando caindo fora do poder, sendo corrido de lá, mesmo que seja por apenas 4 anos.

E sim, tenho plena consciência que o PT não vai conseguir fazer 1/3 do que promoteu. Sempre tive consciência disso. Foi o que aconteceu aqui no Estado, só que o erro do Olívio foi não ter tornado transparentes as mudanças que foram feitas, parecendo que não foi feito nada. Agora mesmo, aqui do meu apartamento, ouço pessoas lá na rua discutindo. Uma com a bandeira do PT gritando \”O Brasil é nosso\”, e a outra, com a bandeira do Rigotto, respondendo: \”Se o governo do Olívio tivesse sido bom o Rio Grande também\”. Bem, se o Rigotto não fizer um bom governo ele vai assinar o atestado de incompetência, pois afinal pela primeira vez em 20 anos um governador vai passar o governo com as dívidas em dia. Se o Olívio teve a herança maldita do Britto, o Britto teve a herança maldita do Collares e por aí vai, isso não vai acontecer com o Rigotto. O Estado parou para pôr as contas em dias, e isso é uma coisa que deveria ter sido explicado às pessoas e não foi. Porquê? Boa pergunta, realmente gostaria de saber a resposta, já que não divulgar tal informação era um tiro contra o próprio pé e deu no que deu.

De qualquer maneira fiquei afastado nessa campanha, acompanhando de fora, chateado com os rumos que o PT pegou, mas não vendo outra alternativa. Confesso que pensei no Ciro, mas felizmente a máscara caiu rápido ao ele beijar a mão do ACM. Caramba! Como alguém pode falar em mudar o país e beijar a mão do ACM ao mesmo tempo? Contradição pura. Assim, lá foi o meu voto pro PT. E, hoje, ao chegar em São Leopoldo, vi o pessoal do PT comemorando, agitando bandeira, e me meti no meio do povo. E lá, ouvindo que não tinha mais volta, que já era fato de que o Lula era presidente, não aguentei e chorei. Chorei de alegria, por saber que haverá uma mudança na estrutura do Estado que não ocorre desde Juscelino Kubitschek. Chorei de alegria, por ver que certas coisas impossíveis são possíveis. Chorei de alegria por ver que se pode ainda ter esperanças de mudanças, por mínimas que sejam.

E agora é aguentar 4 anos da cobertura jornalistica mais pesada que um presidente já teve, com crítica e bordoada prá tudo que é lado. Sinceramente a coisa vai ser num nível tal que o que a RBS fez com o PT aqui no estado vai parecer coisa de amador.

É hoje!

Uma cria (ViraLata) que tem o meu dedo (mais uma instalação que eu fiz do BlogWorks, que sabe-se lá o que aconteceu com o cara que fazia ele, já que o endereço não responde mais… como o código é GPL tá na rede e aí é só ir lá e mexer por conta própria de forma que se fica tranquilo, mas que é estranho é) e a nova Carmela (Meltoni) são para entrar hoje no ar… É esperar para ver o que vêm :-)

Aliás eu já falei que sou apaixonado pela Carmela? Posso não entender metade do que ela fala/escreve, posso não conhecer um décimo das músicas que ela gosta, posso confundir a história da vida dela com as ficções por ela produzida, posso n coisas, mas ela tem aquele jeitinho dela, de guriazinha que não cresceu, e isso me cativa. Lembro que a primeira vez que vi ela achei-a estranha até não poder mais, e ela até foi meio seca comigo, já que estava mais preocupada em colocar logo no ar a primeira edição da extinta Viés. Mas, depois, com o tempo, a estranheza passou e eu vi que ali naquela guria estava uma das pessoas mais talentosas que eu já conheci. É, acho que é isso: me apaixonei pelo talento dela…

E Manu, para você não ficar com ciúmes, vou lembrando: te amo também.

Blog anti-Lula tirado do ar?

Esse texto do CrisDias estão tão bom, mas tão bom, que não resisti e vou dar um copy&paste aqui. Disse tudo o cara:

Levantaram a bola aqui nos comentários de que o blog anti-Lula foi tirado do ar sob ordem judicial do PT. Se levantaram, eu corto.

Antes de mais nada quero dizer que poucas são as pessoas ou organizações pelas quais eu botaria a mão no fogo. E o PT não é uma delas. Os donos do tal blog muito menos. Eu recebo spam do Zé Dirceu, do PT, e nem por isso saio por aí dizendo \”ai que lindo, o e-mail usado como arma dos trabalhadores\”. Eu mando e-mail mal-educado de volta mesmo.

Mas que é estranho \”mandarem tirar do ar\” um blog 48 horas antes da eleição, isso é. Aliás olhei os blogs \”envolvidos\” e não há cópia da tal ordem judicial. Eu, daqui do Canadá, posso muito bem mandar um e-mail falso pro cara dizendo \”Ei, tira esse site do ar senão eu te processo.\” Se ele sai gritando \”censura! censura!\” a culpa não é do PT. Muito site nos EUA (a tal Terra da Liberdade) já foi ameaçado de ser tirado do ar. A primeira coisa que os donos do site fazem é colocar uma cópia da notificação no ar, até para que advogados interessados possam dar sua opinião.

Mas, tudo bem… E se foi o PT mesmo que mandou tirar do ar? Está errado. Democracia é isso, é poder falar o que quiser do outro, desde que não se fale mentira nem se contrate ex-namorada para dizer que o candidato adversário mandou ela fazer aborto. Essa tal de liberdade de expressão no Brasil ainda é bem turva, mas está melhorando. Se o PT realmente mandou tirar o blog do ar temos que cair de pau em cima e mostrar que não é assim que a coisa funciona. Liberdade é para todos os lado. Mas a Rosinha Garotinha tentou tirar do ar o Fora Rosinha e não conseguiu, justamente por que o blog não falava nenhuma mentira, era só uma \”propaganda\” pedindo para as pessoas votarem em outro candidato qualquer.

A tacada final da campanha anti-Lula (em geral, não só do tal blog que, por motivos óbvios, eu nem lia) é dizer que \”o Lula é comunista e se eleito vai transformar o Brasil em uma nova Cuba\”. Em primeiro lugar, amigo, você já derrubou um presidente uns 10 anos atrás, mesmo com ele esperneando horrores. Em segundo lugar, e o mais importante, olha para o mundo à sua volta, com direito à capa-terrorista da Veja e tudo.

Eu moro em um país comandado por um governo socialista. Um país capitalista com um governo socialista, coisa bem diferente de um país totalmente comunista (mesmo que a sua professora de geografia da época da ditadura tenha dito que é tudo a mesma coisa). O Canadá é, na minha pobre e humilde opinião, o país mais socialista do mundo. Mesmo colados e dependentes do maior país capitalista do mundo vamos muito bem, obrigado. (ou melhor: eles vão muito bem, obrigado, eu imigrante fico quieto no meu canto) Aqui a saúde (coisa que o Serra entende) é de graça. 100% de graça. Vai no médico, qualquer médico, mostra sua carteirinha do \”SUS\” e pronto. Precisa de cirurgia? Marca, aparece no hospital e depois vai embora. Há problemas? Há, claro, o principal deles o baixo salário dos profissionais que preferem ganhar o triplo do salário ao sul da fronteira, mas capitalismo é isso aí.

Várias outras coisas são \”sociais\” aqui. Até o seguro do automóvel é controlado pelo Estado. O que aí é \”seguro obrigatório\” aqui é tudo que você precisa. Não há pedágio. Escola é grátis até o fim do ensino médio. O transporte coletivo é pago, mas controlado pelo governo. Assim não há \”máfia dos ônibus\” que só servem as áreas que lhe interessam. A lista é maior, mas esse é o lado imediato do socialismo daqui, a \”estatização dos serviços essenciais\” que tanto se fala por aí. No dia-a-dia do governo o socialismo é pensar primeiro \”o que é melhor para o povo e para a economia do meu país?\” ao invés de pensar \”o que eu ganho com isso?\” ou \”será que os bancos internacionais vão gostar dessa medida?\”.

Há problemas? Claro, o paraíso não existe. Reclama-se que o governo disperdiça dinheiro, que alguns \”governadores\” (o nome oficial é primeiro-ministro-da-província) favorecem amigos, coisas do ser humano ganancioso. Mas você paga imposto e vê seu dinheiro sendo usado. E no fim do mês tem orgulho de ter nascido naquele país. Ou, no meu caso, fica sonhando em um dia o seu país ser igualzinho. Todo mundo que está longe vê o Canadá como o quintal dos EUA (para o bem e para o mal) mas isso está bem longe da verdade. A cada dia o país está batendo de frente com o vizinho, para assegurar seus direitos e sua identidade.

Tudo isso para dizer que socialismo não é sinônimo de totalitarismo e \”ditadura\”. O Brasil ainda é um país democrático e livre e vai continuar sendo assim por muito tempo. Eu só acho que chega de ficarmos de quatro para os interesses dos outros, está na hora de olhar mais para dentro e ver o que é bom para o país em primeiro lugar e para os \”clientes e parceiros\” depois. É assim que os outros países do mundo fazem.

Para fechar, um papo que não tem nada a ver com mandou-não-mandou-fechar-blog. A bola levantada pelo Lavi no início da semana.

Por que os nossos sérios problemas são causados por conjunturas internacionais e os acertos são fruto exclusivo da capacidade de nosso rei FFHHCC?

Just perfect!